Como o chá é chamado em diferentes partes do mundo? O post de hoje traz um pouquinho dessa história.

Ao redor do chá se formaram lendas e… muitos nomes. Essa fartura tem explicação.

O chá chegava a diferentes destinos em carregamentos vindos da Ásia. Dependendo do dialeto falado nos portos chineses que comercializavam o produto, a palavra foi incorporada pelas várias línguas com grafias e pronúncias diversas, como chá, chai, chay, cha, tea, té, tè, thé, tee e por aí vai.

Em chinês escrito, chá é representado pelo logograma:

Porém, esse sinal pode ser pronunciado de formas bem diferentes. Uma é “TE”, que vem do dialeto Amoy, falado na província de Fujian. Localizada no sudeste da China, Fujian é uma das principais regiões produtoras de chá do mundo. Outra pronúncia, usada no cantonês e mandarim, é “CHA”.

Por volta de 1644, o porto de Amoy era o principal ponto de contato com os comerciantes holandeses, que levavam o chá e outros produtos para vários países da Europa. Assim, o “TE” falado nessa região deu origem ao tea inglês, ao espanhol, ao thé francês, ao italiano, ao tee alemão.

Já os portos de Hong Kong e Macau, regiões onde se fala cantonês, eram os principais pontos de comércio com os portugueses, que mantinham colônias na Ásia, América e África. O “CHA” pronunciado por eles virou o nosso chá.

Uma curiosidade. O cha em japonês é herdeiro do mandarim “CHA”. A palavra persa chay também veio do mandarim e deu origem ao chay russo, ao shay árabe, ao çay turco e outras palavras parecidas usadas na Ásia Central e Pérsia.